18 de setembro de 2010

Prisão

Vozes inseguras e confusas
é o bem mais real em mim.

Talvez não seja desprendimento
essa vontade de fugir
-é inquietação!

Sonhos e desesperos
que batem em meus olhos de pedra.
...preferia a cegueira ao desencanto.

Queria ser anjo,
e poder usar minhas asas
quando sentisse a frieza
do salto em um precipício.
(porque não me acostumo
com as feridas?)

Mais uma vez fecho as portas
diante às cenas que criei.

A dor é o espetáculo da vida.

Clayton Pires

Um comentário:

Pah Montanari disse...

Mas a alegria também faz parte do espetáculo...

Obrigada pela visita!