18 de março de 2011

DESEJO

Durma agora meu bem,
durma, pois o sono silencia
o eco dessas palavras
e desses conflitos
que nos ferem e amedrontam.
Durma, pois o universo
é um mistério gigantesco;
mas ainda cabe em nossos olhos.

Clayton Pires

3 comentários:

Jota Brasil disse...

Eu fiz um poema mais ou menos nessa linha após uma noite de flisplosbles...ninguem acreditou que escrevi logo depois...ninguem do sexo feminino...Mas foi !!!!

Plínio disse...

Às vezes os olhos cobertos pelo sonho nos mostram mais do que quando despertos.

paula garcia disse...

è como eu gostaria que alguém me disse isso em um momento em que me encontrasse em desespero e a pessoa certa dissesse isso ao meu ouvido, enquanto o pranto rolasse em meus olhos e com essas palavras dita ao ouvido com uma voz suave, meiga e com muito amor. Seria maravilhoso, pois este poema diz tudo que sentimos em um momento de angustia por ter sido traido ou deixado por alguém que tivessemos amado muito e nunca fomos retribuidos.
BJS Te adoro cada vez mais....